Ideias Criativas para Tirar seus Filhos do Smartphone

0

Tirar o smartphone do seu filho pode ser difícil, mas é possível

Criar e educar crianças na era dos smartphones e tablets e o onipresente acesso à internet levou a um problema cada vez mais comum. Crianças de todas as idades agora estão coladas às telas de seus smartphones, e tentar tirar esses dispositivos de suas mãos pequenas é mais difícil do que nunca. Se elas estão jogando jogos, assistindo vídeos ou conversando em mídias sociais, eles simplesmente não deixam o dispositivo de lado. O que uma mãe ou um pai preocupado deve fazer? É possível tirar seus filhos do smartphone ou outros dispositivos eletrônicos e você só precisa seguir nossa ideias criativas.

– Afaste-se do Serviço de Internet

A cultura moderna engloba constantemente telas iluminadas e conectividade. Não é de admirar que as crianças sejam viciadas em seus telefones e tablets. Uma ótima maneira de se desconectar da matriz do problema é ir a um lugar onde não há sinal de celular, nenhum Wi-Fi e praticamente qualquer lugar cercado de qualquer coisa eletrônica.

Faça uma viagem em família para um parque nacional ou vá acampar. Quando seus filhos perceberem que seus telefones não se conectam a internet e são inúteis, não terão escolha senão participar de caminhadas, pesca, exploração. E podem até aprender amar a natureza mais do que a internet.

– Inicie um projeto em família

Quando as crianças estão ativamente envolvidas em algo que elas gostam, elas não estarão tão interessados ​​em acessar a internet em seus telefones. Há dois fatores importantes a serem considerados aqui: propósito e compromisso. Comece um projeto em família que você possa fazer junto com seus filhos regularmente e de forma consistente. Este será um momento de ligação familiar de qualidade.

A natureza real do projeto não importa muito, desde que seja algo que seu filho realmente goste de fazer. Pode ser criar uma horta, construir uma casa na árvore, costurar uma colcha de retalhos, pesquisar a ascendência da família ou aprender a cozinhar as deliciosas receitas da avó. As horas vão passar rápido, sem qualquer tela brilhante.

– Limite os aplicativos

A maior força dos smartphones e tablets também pode ser o seu maior desafio. Esses dispositivos portáteis oferecem possibilidades quase infinitas com milhões de aplicativos, inúmeros vídeos e mais conteúdo do que você possa assimilar. Eles são poços sem fundo de entretenimento e distração.

Uma maneira de reduzir o apelo do telefone é limitar o que ele pode fazer e oferecer. Permita que seu filho escolha apenas um jogo que ele ou ela pode jogar no telefone por um mês. Eventualmente, ele ou ela ficará entediado com aquele jogo e não vai quer jogar mais. Um novo jogo pode ser selecionado no mês seguinte e o ciclo pode ser renovado.

Alternativamente, divida as opções em aplicativos entre: “de aprendizado” e aplicativos de “de não aprendizado”, permitindo mais tempo para usar aplicativos relacionados a matemática e leitura do que para aplicativos que tem menos valor educacional.

– Crie uma mesada

Dar uma mesada é uma prática comum entre os pais. Por que não expandir ainda mais o conceito de mesada, envolvendo dinheiro real ou uma moeda virtual? Os detalhes podem ser adaptados às suas necessidades.

Digamos que o Paulo recebe uma mesada de R$ 20,00. Valores diferentes podem ser atribuídas as tarefas que ele completa para ajudá-lo a aumentar esse valor, ensinando-lhe o valor do trabalho árduo. E se ele quiser jogar alguns jogos ou assistir algum Netflix no telefone, vai custar-lhe R$ 1,00 por dia. E ele pode optar por pagar m real ou desistir de usar o smartphone.

– Crie uma caixa comunitária para tecnologia

O objetivo da caixa comunitária para tecnologia é impedir que as pessoas se distraiam com seus dispositivos enquanto estiverem na mesa de jantar, encorajando-os a interagir com seus familiares e irmãos em uma conversa significativa durante o jantar.

Quando todos estiverem sentados, todos devem colocar seus smartphones ou tablets na caixa no centro da mesa. Quem for o primeiro a pegar seu dispositivo de dentro da caixa paga uma “multa”, por exemplo lavar a louça ou retirar a mesa.

– Prática HIIT (treinamento de intervalo de alta intensidade) para Tecnologia

No contexto da aptidão física e do exercício, o HIIT significa treinamento de intervalo de alta intensidade. Ao alternar entre períodos de exercícios intensos com períodos curtos de recuperação, o HIIT é uma maneira eficaz de perder peso. Uma filosofia semelhante pode ser aplicada a crianças e smartphones, espero que com menos suor e menos músculos doloridos.

Por cada 30 minutos de tempo de trabalho contínuo e focado, a criança pode ganhar 30 minutos com a tecnologia de sua escolha antes de voltar a mais 30 minutos de lição de casa (por exemplo). O comprimento do intervalo pode ser ajustado, é claro.

– Crie uma recompensa divertida para o final de semana

As crianças, bem como os adultos, estarão muito mais motivadas para fazer algo se tiverem um motivo para querer fazer essa atividade. Um sistema de recompensa também pode ajudar a ensinar-lhes sobre a gratificação. Se seu filho puder ficar dois dias seguidos sem usar o smartphone ou tablet, ele ou ela pode escolher um local divertido para visitar no final de semana. Locais que seu filho pode optar inclui atrações locais da sua cidade, zoológico, museu, parque de diversões, etc.

– Designar horário e local para usar o smartphone

Usuários de todas as idades sabem que olhar para a tela brilhante de um smartphone antes da hora de dormir não é propício para uma boa noite de sono. É útil estabelecer horários e locais na casa quando seu filho (a) não tem permissão para usar um smartphone, tablet ou dispositivo similar.

Após uma certa hora, toda a tecnologia deve ser desligada. O smartphone também nunca deve ser usado no quarto. Uma ótima maneira de reforçar isso é criar na sua casa uma estão de carregamento na sua casa. Você também pode indicar que a estação de carregamento só pode ser usada à noite, então, se Paulo jogar muitos jogos no smartphone durante o dia e descarregar a bateria, ele não poderá jogar novamente até a manhã seguinte.

– Coloque o seu smartphone de lado também

Por mais críticos e desobedientes que seus filhos possam ser, eles ainda tem você como exemplo. Eles aprendem muito mais observando o que você do que ouvindo o que você diz. Se eles perceberem que você está sempre usando seus dispositivos para acessar o seu email ou atualizando seu Facebook, você acha realmente que pode esperar que seus filhos sejam diferentes?

Eles não entendem que você está no smartphone ou outro dispositivo para fins de “trabalho”. Seja um modelo positivo e seja o primeiro a) a dar o exemplo. Você já se olhou no espelho? Você também é viciado (a) em seu smartphone? Você precisa implementar uma dessas ideias acima para você mesmo?

Share.

Leave A Reply