Verdades e Mentiras sobre AVC : Causas, Homens e Mulheres

0

Tudo o que você precisa saber sobre AVC

O AVC é mais comum do que a maioria das pessoas pensam, assim como os mitos que envolvem causas, sintomas, etc. Por isso separamos uma lista de verdades e mentiras sobre o AVC para esclarecer sobre a doença.

O Acidente vascular cerebral está se tornando mais comum no mundo, mas apesar da frequência, ainda existem muito equívocos em torno dele. Essa falta de consciência e educação faz com que as pessoas acreditem em mitos sobre o AVC. E muitas pessoas simplesmente não entendem o que é acidente vascular cerebral.

Existem dois tipos de acidente vascular cerebral (AVC). Cerca de 90 por cento deles são acidentes vasculares cerebrais isquémicos, que ocorrem como um resultado de um bloqueio (normalmente um coágulo) num vaso sanguíneo que fornece sangue ao cérebro. Um acidente vascular cerebral hemorrágico ocorre quando um vaso sanguíneo enfraquecido se rompe.

Aqui está a verdade por trás de alguns dos mitos mais comuns sobre o AVC:

– Mito: AVCs só acontecem com pessoas idosas. Fato: É verdade que à medida que envelhecemos, o nosso risco de ter acidente vascular cerebral aumenta. No entanto, há também um número crescente de acidentes vasculares cerebrais em pessoas entre as idades de 18 e 65, desta forma acreditar que o AVC só acontece em idosos é uma é uma mentira. O aumento do risco de acidente vascular cerebral em pessoas mais jovens está ligada à crescente incidência de obesidade e pressão arterial elevada nesta faixa etária.

– Mito: AVCs são raros. Fato: estatísticas revelam que os AVCs são bastante comuns. O AVC é atualmente a quarta principal causa de morte no mundo.

– Mito: Um acidente vascular cerebral ocorre no coração. Fato: Um acidente vascular cerebral ocorre no cérebro. As células nervosas no cérebro, chamadas neurônios, exigem o fluxo de sangue e os nutrientes e oxigênio no sangue para sobreviver e funcionar. Se o fornecimento de sangue para os neurônios no cérebro é interrompido por causa de um coágulo de sangue ou uma doença nos vasos sanguíneos, esses neurônios morrem. Isso é um acidente vascular cerebral.

– Mito: AVCs não se pode evitar. Fato: a noção de que acidentes vasculares cerebrais não podem ser evitados é um grande mito. Um dos maiores estudos sobre acidente vascular cerebral, o chamado International Study of Stroke, analisou fatores de risco e descobriu que 90 por cento dos acidentes vasculares cerebrais podem ser atribuídos a fatores de risco vasculares, como hipertensão arterial, diabetes e obesidade – e todos esses fatores podem ser evitados.

– Mito: AVCs não podem ser tratados. Fato: A grande maioria dos acidentes vasculares cerebrais são isquémicos, que são causados por um coágulo, e eles podem ser tratados. Se uma pessoa busca ajuda médica dentro de 4 horas e meia após o início dos sintomas do AVC, é possível receber uma medicação anti-coagulante chamada ativador do plasminogênio tecidual que podem prevenir ou possivelmente reverter os danos causados pelo AVC.

– Mito: O sinal mais comum de um acidente vascular cerebral é a dor. Fato: Apenas cerca de 30 por cento das pessoas terá uma dor de cabeça com acidente vascular cerebral isquêmico, por isso a dor não é um sintoma de confiança. Os sintomas mais comuns de AVC incluem início súbito de dormência ou fraqueza em um lado do corpo, visão dupla, confusão, falta de coordenação, e dificuldade para entender o que alguém está dizendo. Se você tiver algum destes sintomas, procure um médico imediatamente.

– Mito: AVCs não são hereditários. Fato: AVCs não são genéticos. Os fatores de risco de acidente vascular cerebral, causado por hipertensão, diabetes e obesidade, têm um componente genético. E as causas mais raras de acidente vascular cerebral em pessoas mais jovens, tais como tumores cardíacos, distúrbios de coagulação e anormalidades com vasos sanguíneos, também pode ser passada de geração em geração.

– Mito: Se os sintomas do derrame passar, você não precisa de tratamento. Fato: Quando alguém tem sintomas temporários de AVC, chamados de um ataque isquêmico transitório, também é uma emergência médica. A diferença entre ataque isquêmico transitório e acidente vascular cerebral é que o vaso sanguíneo que foi bloqueado se abre antes de causar danos permanentes. No entanto, alguém que teve um ataque isquêmico transitório tem uma grande chance de ter um acidente vascular cerebral dentro de uma semana. É muito importante procurar atendimento médico para quaisquer sintomas de AVC, mesmo que passar.

– Mito: Fumar não afeta suas chances de ter um acidente vascular cerebral. Fato: Fumar é um dos maiores fatores de risco para acidente vascular cerebral, especialmente em pessoas mais jovens. Isto é verdade tanto para acidentes vasculares cerebrais isquêmicos quanto hemorrágicos, bem como pela primeira vez e casos recorrentes.

– Mito: recuperação de um AVC só acontece nos primeiros meses após um acidente vascular cerebral. Fato: Enquanto a maioria da cura ocorre nos primeiros meses, a recuperação pode se estender por até dois anos. E alguns estudos ainda sugerem que as pessoas podem se beneficiar de fisioterapia e outros tratamentos poucos anos depois de um acidente vascular cerebral originalmente ocorrer.

Verdades e Mentiras sobre AVC 1

Verdades e Mentiras sobre AVC 2

Verdades e Mentiras sobre AVC 3 Verdades e Mentiras sobre AVC 4

Share.

Leave A Reply